06 abril, 2012

Oi meninas eu resolvi postar sobre um assunto muito sério a Automutilação , muitos pensam que pessoas que se cortam são loucas ou estão querendo chamar a atenção das pessoas, mas isto tudo vai muito além do que você imagina. A pessoa que usa da automutilação para se punir ou mesmo aliviar as dores psicológicas não pratica este ato com intenção de morte.
O que gostaria de passar a vocês leitores é: se você pratica este ato, ou conhecem alguém, ajude!
Realmente são pessoas que necessitam de paciência e ajuda, tanto médica como da família e amigos. Não julgue sem saber o quadro clinico em que a pessoa se encontra.


Meu relato : " Há algum  tempo descobri que algumas amigas minhas tinham essa mania , elas faziam isso cada uma por seu motivo pessoal , no começo não sabia como poderia ajudar , fiquei simplesmente em pânico , mas depois de assistir um documentário , aconselhei - as a ir a um psicologo ou psiquiatra pra pedir ajuda , nesse momento o apoio dos amigos é essencial já que a pessoa não quer contar aos seus pais , geralmentte o que ela realmente precisa é simplesmente : DESABAFAR ! "

5 coisas que vocês precisam saber :

1. O que é a Automutilação?

A automutilação é definida como qualquer comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo sem intenção consciente de suicídio. As formas mais freqüentes de automutilação são cortar a própria pele, bater em si mesmo e queimar-se.

2. Por quais razões a Automutilação se desenvolve?

Embora as causas da automutilação ainda não estejam bem definidas, há evidencias de que fatores neurobiológicos e fatores psicossociais, como características de personalidade mais impulsiva e compulsiva, bem como a história de vida e o ambiente colaboram para o surgimento da automutilação. Os pacientes descrevem o início da automutilação após vivência de forte emoção, como raiva, utilizando este comportamento como forma de lidar com a emoção, um comportamento com características impulsivas. Com o decorrer do tempo, o paciente observa que obtém alivio de sensações ruins e passa a repetir a automutilação com o objetivo de obter alívio novamente. Começa a planejar e, muitas vezes, ritualizar a realização do ferimento. Estes comportamentos podem ser desencadeados por uma vivência traumática ou apenas pela lembrança desta.

Alguns dos fatores de risco relacionados a automutilação são: abuso emocional, físico ou sexual na infância; conflitos familiares; abuso de álcool e tabaco ou outras substâncias; adolescente vítima de “bulling”; presença de sintomas depressivos, ansiosos, impulsividade e baixa auto-estima.

3. Como sei identificar se alguém está com esse problema?

As pessoas que apresentam automutilação sentem vergonha e medo de revelar este comportamento, por isso procuram esconder as lesões e as fazem solitariamente onde não podem ser observadas. Elas reconhecem que este comportamento não é bem aceito pelas pessoas.

Desta forma, você poderá desconfiar que alguém apresenta automutilação quando essa pessoa:

a) Costuma usar roupas de mangas longas, mesmo no verão, com altas temperaturas;

b) Apresentam várias cicatrizes ou lesões repetidas e tem dificuldade para explicá-las;

c) Isola-se evitando situações onde seu corpo pode ser exposto, como praia ou piscina;

Vale lembrar que estas pessoas podem apresentar sintomas depressivos e de fobia social associados.

4. A Automutilação tem tratamento?

Sim, a associação psicoterapia e medicação tem se mostrado eficaz nos casos de automutilação. A psicoterapia, nestes casos, tem como um dos objetivos ajudar o paciente a identificar outras formas de lidar com frustrações, que sejam mais eficazes do que seu comportamento. Ainda não há medicação específica indicada para que o paciente pare de se mutilar, entretanto, a medicação pode ser indicada para alívio dos sintomas depressivos e ansiosos que podem colaborar para a manutenção do comportamento. Há também medicações que são usadas para diminuir a impulsividade e que ajudam o paciente a resistir a vontade de se machucar, caso esta apareça.

5. A quem devo buscar para pedir ajuda/auxílio?

Buscar profissionais da área de saúde mental, como psicólogos e psiquiatras. Seria mais indicado profissional com experiência no tratamento de pacientes com automutilação, pois estes pacientes apresentam algumas peculiaridades. Caso estes profissionais não estejam disponíveis, uma vez que são raros os profissionais com experiência em automutilação, seria indicado profissionais com experiência em transtornos do impulso.


Saiba que com o tempo, estes atos se transformam em manias, e qualquer motivo é motivo para se automutilar.

Isto não é brincadeira, muito menos modinha emo! É sério e deve ser tratado como tal.

Não se torture, desabafe, busque ajuda.

Beijos e se cuidem ! 


19 comentários:

  1. Segundo suas fontes tem cura, bom faz 6 meses que estou me tratando com o psiquiatra e até agora ele não me ajudou em nada em relação a isso, só diz que tenho que aprender a conviver com a vontade de me mutilar... agora vem a questão será mesmo que existe cura, pois fiz algumas pesquisas e todos que se mutilaram não conseguiram ficar muito tempo sem pratricar o ato... se você souber de alguém por favor me comunicar, preciso parar com esse maldito vicio =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flor não sei se vc já assistiu o documentário da Demi Lovato - Stay Strong , fala muito disso , é mais fácil de se curar no começo , mais quando se esta mais avançado é um vício , como drogas , vai ser uma luta constante , ou seja pra quem já esta viciado a cura não é impossivel , mas sim complicada ! No documentário a Demi diz que é uma luta diária , que nunca esta devidamente curado , mas que vc tem que ocupar com outras coisas pra que DIMINUA a vontade ... Se este psiquiatra n resolver seu problema , procure uma segunda opinião vá a outro , ou procure uma clinica expecialisada no assunto vai ser mais fácil de vc encontrar uma saída ! Espero ter ajudado , beijos e melhoas !

      Excluir
  2. oi meu nome e jessica eu tenho automutilaçao, e a sensaçao de se cortar em sentimentos de odio, faz me sentir melhor, mas depois que passa e olho minhas cicatrizes, nao acredito que me cortei sem sentir dor nenhuma,....eu n sinto nada, a n ser odio pelas pessoas que me humilham por ser gorda. desde meu 13 que começei tambem a engordar nessa idade, venho sofrendo bulling ,apenas o ano passado que começei a automutilar, anorexia e bulimia. fiz de tudo, fiquei um mes sem comer nada,nada de nada ,só agua e mais agua.tinha mes que comia depois vomitava tudo, e quando me cortava no pulso minhas amigas perguntavam e perguntam oq e isso, e n consigo fala o que acontece. entao começei a cortar em outras partes do corpo, no começo eu fazia por faz...agora nao consigo mais sair dessa...de 2011 para 2012 perdi 27 quilos.pesava 78 kg agora e estou com 51,....vejo isso na balança, mais n vej eu magra no espelho.e as pessoas me perguntam nossa vc esta tao magra conseguiu emagrecer, paro de comer besteira...mas nem todas sabem que n gosto mais de comer. as pessoas nao sabeem o quanto o bulling pod prejudicar uma pessoa e aqui estou eu...jah n consigo mais fica sem vomitar, se eu comer uma bala, eu jah jogo ela fora, pq fico com medo de engoradar....e isso tudo depois vira rotina.e agora nao gosto de comer, so beber agua. alguem será que quer isso para ´sí???? eu queria,mas mudei d opiniao por causas das consequencias que me trouxe, todos dizem que estou onita magra, mas nao sabem a dor dentro da alma q passei, para chegar na boniteza q eles dizem q estou, n sei se fiquei bonita, pq me vejo com 270 kilos... meninas n façam isso com vcs, quem pensam em faz isso pare bjss

    ResponderExcluir
  3. Meu nome é Dandara, faz menos de 1 ano que eu parei de me auto mutilar, no começo foi difícil, porém, usei uma técnica. Eu coloquei o desenho de uma coruja nos lugares que eu costumava me cortar e coloquei na minha cabeça que se eu fizesse aquilo iria machucar a coruja ai com um tempinho não precisei mais dela, mas sempre coloco ela, só por garantia.

    ResponderExcluir
  4. Eu me corto , Sinto Prazer em sentir dor e de ver meu sangue escorrendo pelo meu Braço , Geralmente faço isso quando brigo com meus Pais !
    o Meu Dezejo em me cortar é que meu sangue saia o quanto Puder para que eu fique Pálida igual uma Morta com Pulsações baixa é mole ' tenho prazer em me ver doente fraca e senssivel! #Inesplicavel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm sinto o Mesmo. Cortei o pulso no ultimo dia 13 e estranhamente eu adorei a sensação de sentir o meu sangue quente escorrendo na minha mao. Levei 6 pontos. Nao sou nenhuma adolescente, tenho uma filha linda e inteligente, mas não consigo explicar o pq de eu querer isso. Simplesmente quero. Fico olhando para a ferida q ainda está cicatrizando e tenho vontade de abri-la de novo. É como se o sangue que escorre levasse aquilo q não quero dentro de mim..
      #inesplicavel2

      Excluir
  5. Oi meu nome é Letícia,tenho 14 anos e sofro com automutilação há 4 anos...esses dias minha mãe descobriu,foi bem difícil mais tá melhorando.
    Você que tá com problemas e tá pensando em se cortar,não faça isso,seja forte,você consegue!!!
    #StayStrong beijos pequenos suicidas e automutiladores !!!!

    ResponderExcluir
  6. Não sei nem o que falar pra vocês meninas, é complicado demais esta situação, cada um lida da forma que acha melhor. E nas dificuldades acabamos agindo por impulso, mais nunca jamais deve se perder a esperança de ser melhor e sair dessa. Procurem ajuda médica, falem com seus pais, ou se preferir amigos, mais procurem ajuda. Nenhuma tristeza é grande demais, que não sobre um espacinho pra felicidade, #StayStrong, beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, meu nome é Emanuelly e tenho 12 anos, eu já sofro com isso a algum tempo... Tipo, na frente das pessoas eu sou sempre alegre e feliz, mas por dentro, eu sou totalmente ao contrário.
    Eu meio que sofro "exclusão social", eu falo com as pessoas e tudo, mas não tenho amigos em que eu possa buscar ajuda e acho que meus pais iriam achar meio estranho, iriam me criticar só fazendo tudo piorar...
    Acho que o que me traz alívio (além dos cortes), é ver o sangue correndo sobre a minha pele, tipo, como se a dor que eu estava/estou sentindo fosse embora junto com o sangue. Por mais que seja momentâneo e errado, isso me traz alívio...
    Eu amo ajudar as pessoas, mas na verdade quem precisa da ajuda sou eu...

    ResponderExcluir
  8. OIá sou R.B. tenho 16 anos, nunca me cortei mas estou querendo e muito. Estou um pouco receosa por conta da dor.Li que muitas pessoas se cortam por prazer ou pra aliviar a dor da alma com a dor fisica, mas no meu caso nao é assim. Quero me cortar pra ficar mal, doente e até msm morrer, nao aguento mais a minha vida. Ninguem se importa cmg, eu sou smp excluida na familia, fico sabendo das coisas que acontecem aqui em casa por escutar conversas dos outros, caso contrario nunca saberia de nada. Me sinto um nada, estou vivendo só por viver, nao acho que eu tenha algum proposito na terra, alguma missão ou coisa assim. Não tenho nenhum talento, nao sei pintar, desenhar, cantar ou qualquer coisa assim, por isso acho que nao terei futuro algum. Quando fico mt deprimida, nao saio da cama, nao como e nem falo com ngm. Dai minha familia comeca dizer que eu só sei dormir, que sou preguicosa, mas nunca procuraram saber o motivo pelo qual e fico assim. Quero mt me mutilar e vou tentar, posso tá fzd coisa errada, mas não me importo e sei que qualquer coisa que aconteca cmg nao vai fazer diferença pra ngm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi quando adolescente sofri muito me sentindo excluída e deixada de lado para piorar sofri abusos e pensei e fazer muitas coisas para melhorar minha dor pois me sentia um nada. Cheguei ao fundo do poço.
      Mas um dia olhei a minha volta como sempre fui teimosa pensei vou ser diferente de tudo q falam e não vou aceitar isso pra mim.
      Por isso não aceite o que a situação te oferece, vc é nova tem muita coisa pra fazer mude sua historia seja diferente por mais q seja dificil.
      Se quiser uma amiga pode contar comigo. q te conto minha historia e minha volta por cima graças a Deus.

      Excluir
  9. Ñ sei se tem cura faz mais ou menos 2 anos q me multilo e aprendi a conviver com isso,normalmente me corto ou uso ácido para marcar a pele numa parte q ñ costumo deixar visivel.

    ResponderExcluir
  10. Oi! Eu tenho uma amiga que pratica a automutilação, ela tem mais ou menos esses sintomas que você colocou no post, eu achei muito útil porque quando uma pessoa faz isso ela só precisa de alguem com quem desabafar, muitas vezes não é o psicologo ou o terapeuta, são os Amigos. Alguem de confiança sabe? E minha amiga frequenta o terapeuta e tal mas ela conversa mais é comigo e hoje ela está totalmente curada. Graças a Deus. :))

    ResponderExcluir
  11. minha amiga pratica automotilaçao ,so que ela nao conta para os pai pq ,eles criticam ela,e ela tbm nao quer procurar medicos para ajudar ou psicologas ,eu deixqando ela desabafar ,e dar conselhos ,e tentar chegar ao ponto de tudo isso,eu consigo fazer ela parar de se automotilar??

    ResponderExcluir
  12. Oi. Meu nome é Bianca. Tenho 16 anos. Estou muito interessada em ajudar meninas/meninos com esse problema. Eu quero muito poder ajudar quem ta nessa nessa situação que eu já passei, hoje já estou curada mas ainda faço tratamento (estou no intermediário) pois já tive transtorno alimentar (bulimia) e também automutilação. Por favor, qualquer coisa me adc no Facebook "Bianca Pasqualito". Abraços!

    ResponderExcluir
  13. "Cortes são como válvulas de escape, nada dói mais quanto a dor que tu sente por dentro" tenho um grupo no whatsapp
    (Superação dos anjos) de pessoas que tem os mesmos problemas que nós, caso alguém queira se abrir e ter um amigo que possa ouvi-lo sempre me chame pra conversar
    73982132651

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho 12 anos e sofro um tipo de bullying, zombaria , e problemas familiares, sempre acabo mt triste e choro e evito né cortar pois sla, tenho um pouco de medo mas me arranho ,me machuco ,me soco , bato a cabeça e por aí vai.
    Mas os principais motivos sempre foi pq de um certo modo eu me comunico com mortos e tenho corpo de mulher e cabeça de criança ; sempre que passo na rua escuto comentários escrotos , olhadas e passadas de mão , e fico mt nervosa e triste mas n acho um jeito de descontar por esse fato me machuco ou tomo remédios( q pra mim TBM é mt comum) .

    ResponderExcluir
  15. Se Cristo vos libertar verdadeiramente sereis livres! O amor de Deus é maravilhoso,vejam o testemunho da pastora Joyce Meyer! Jesus pode reescrever a sua história, basta vc crer!

    ResponderExcluir

Pesquise

Ariane Rodrigues, 18 anos,canceriana, romântica nata, curiosa, confusa, intrigante e cheia de irônias. Louca pela família e amigos .Futura jornalista, ama ler, ouvir músicas do tipo que acalmam a alma. Apaixonada por moda e pela Demi Lovato ♥.

  

Facebook

Seguidores

Marcadores

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Tradutor