16 setembro, 2012



Sempre curti Hilary Duff , desde muito nova eu gostava de ouvir as músicas dela e principalmente assistir seus filmes ( o meu preferido A Nova Cinderela ) , mas fiquei surpresa e feliz ao saber que ela virou autora , seu primeiro livro Elixir já é um sucesso, eu não havia descoberto ainda , mas consegui ler , e superou as expectativas .

Mas sabe quando você lê um livro e quando chega ao final o seu primeiro pensamento é “OMFG!!! Como ela fez isso comigo? Como ela foi capaz de terminar o livro dessa maneira? Onde está a continuação? Eu preciso dela AGORA!!!” Bom, esse foi o meu pensamento quando eu terminei Elixir. Eu fiquei desesperada.

Um ano depois a minha agonia já havia se dissipado, mas eu continuava ansiosa para ler a continuação.
E tem coisa mais triste do que esperar tanto para saber o rumo que aquela história que você gostou muito iria tomar, e no fim se decepcionar? Pois é.
Devoted foi uma decepção. Eu não sei o que eu esperava, mas com certeza era algo melhor do que foi entregue por Hilary Duff nesse volume.

O livro todo é, basicamente, sobre Clea tentando encontrar Sage. Novos personagens e estranhos seres surgem para atrapalhar, ou ajudá-la nessa busca. Ainda temos a relação Clea/Ben que ficou balançada após os acontecimentos finais de Elixir. Clea está mais egoísta e chata do que nunca. (Alguém mais imagina a Hilary como Clea enquanto está lendo o livro?) Ela teve tantas atitudes estúpidas e imaturas, além de ter se revelado uma pessoa extremamente manipulável, assim como o Sage.

Ben é o único personagem que eu sinto que evoluiu do livro 1 para esse. Ele ainda me irritou em algumas partes, mas no geral percebi um amadurecimento. Rayna continua a mesma, na minha opinião, uma personagem totalmente dispensável. Elas poderiam explorar e utilizá-la mais na história, porque da forma que ela aparece é apenas para ocupar espaço.

Alguns pontos em Elixir eu achei exagerados e viajados, mas gostei bastante da forma como a história foi levada. Eu consegui me envolver, ficar aflita e na expectativa para o final. Em Devoted elas conseguiram viajar ainda mais além e criar um mundo totalmentenonsense. O enredo não me convenceu de forma alguma e eu li como mera espectadora, sem conseguir me envolver com os personagens ou com a história.

3 estrelas porque ao invés de evoluir, elas deram um passo para trás na construção desse mundo em que um Elixir da Vida, vidas passadas e almas gêmeas existem. O que salva é o final, foi o único momento em que consegui ficar totalmente presa ao livro e li 40 páginas sem piscar e roendo as unhas, mas ainda assim foi nonsense.

Mais uma vez, Hilary Duff me surpreendeu com o seu incrível talento para a literatura. O final de Devoted é emocionante e surpreendente. Você termina o livro com aquela sensação angustiante, algo do tipo: "Preciso da continuação dessa história agora!" Devoted foi muito melhor que Elixir, eu gostei muito desse livro e recomendo! Além disso, estou muito ansiosa pelo lançamento de “True“, o terceiro e último livro da série, que eu tenho certeza, que será ainda melhor!

Vale a pena ler , beijos , Ariane

Um comentário:

  1. Como assim? Vc disse que devoted foi decepcionante, falou quase que só o negativo e diz que foi melhor que elixir? Estou em duvida se lemos o mesmo livro :/

    De qquer jeito, gostei muito da resenha! :)

    Bejos

    http://quinzeprimaverasescritas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Pesquise

Ariane Rodrigues, 18 anos,canceriana, romântica nata, curiosa, confusa, intrigante e cheia de irônias. Louca pela família e amigos .Futura jornalista, ama ler, ouvir músicas do tipo que acalmam a alma. Apaixonada por moda e pela Demi Lovato ♥.

  

Facebook

Seguidores

Marcadores

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Tradutor