29 outubro, 2012

00h50. Eu não ia mais escrever sobre isso, mas acho que vai ser bom registrar essa minha evolução. Acho que estou parando de sentir saudades de você. Acho. Bom, eu poderia dizer que estou te esquecendo, mas não é verdade, e acho que nunca vou esquecer. Mas ta sendo bom pra mim não ter mais tão frequentemente aqueles momentos em que paro e apenas choro lembrando de… bem… você. Tô passando a me relacionar com outras pessoas, e deve ser esse o motivo desse meu pequeno esquecimento. Te conheci muito bem ao ponto de saber que não sente o mínimo de saudades de mim, e faz bem. Idiota sou eu. Idiota não, sentimental. A ponto de não conseguir controlar os próprios sentimentos. Há 5 meses atrás, nesse mesmo horário eu estava deitada falando com você ao telefone. Era o que agente fazia todo dia né? Você me ligava e aí ficávamos conversando até dormirmos. Sinto falta. Eu ia pra escola, e assim que chegava lá eu te ligava pra acordar você pra também ir pra aula, e você quase sempre voltava a dormir. Eu fazia drama quando você via um episódio a mais que eu de gg e eu falava que nunca mais ia assistir. Seus amigos me ligando dizendo que você desmaiou de tanto beber e eu não conseguir dormir até receber uma notícia sua. Fazer um mês de namoro e ficar conversando com você e uma garrafa de contini em frente o mar. Ano novo, 2011/2012 você na praia me mandando sms e eu em casa chorando porque não podia estar lá com você. Em outro dia, sentada conversando com você, segurei sua mão, olhei nos seus olhos e disse que te amava, não sei de onde tirei coragem pra dizer isso… mas foi espontâneo. Eu na escola assistindo aula de geografia, vem a inspetora me chamar dizendo que tinha alguém esperando por mim, e quando eu cheguei lá era você e eu fiquei feliz, mesmo não trazendo boas notícias. Passei o intervalo com você, e depois você ficou me esperando na praça em frente à escola depois que minhas aulas terminaram, e aí sentei no seu colo e te abracei. Foi a última vez que te vi, com você ainda falando comigo. Depois só te vi mais uma vez, em julho, e ainda assim de longe. Sinto falta, muita falta. Aposto que você não lembra mais de nada disso, mas eu sim. Sinto muita raiva de você também, muita. Se eu visse você agora jamais diria dessas coisas das quais eu lembro, e sim tudo isso que quero dizer e que está preso na minha garganta, não são coisas boas, mas necessárias dizer. Esses meses me fizeram perceber que tem certas coisas que realmente não são pra ser… Eu passei quatro meses ainda com a esperança de que você ia voltar, assim como fez da outra vez que isso aconteceu, e nada. Tô melhorando porque estou começando a aceitar o fato de que você nunca irá voltar. E eu? Vou carregando suas lembranças com a esperança de que o tempo as leve embora, assim como você se foi. E aí as coisas passarão a ser mais fáceis, ou pelo menos espero que sejam.

Ariane Rodrigues

Um comentário:

  1. ain tao ruim quando essas coisas acontecem, né? :/
    esquecer um amor nao é fácil, mas tbm nao é impossivel!
    www.portefeminino.com.br

    ResponderExcluir

Pesquise

Ariane Rodrigues, 18 anos,canceriana, romântica nata, curiosa, confusa, intrigante e cheia de irônias. Louca pela família e amigos .Futura jornalista, ama ler, ouvir músicas do tipo que acalmam a alma. Apaixonada por moda e pela Demi Lovato ♥.

  

Facebook

Seguidores

Marcadores

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Tradutor