12 março, 2013

Eu sei que não costumo colaborar, que eu sempre dificulto tudo, que o meu manual de instruções é cheio de linhas tortas e ilegíveis, eu sei de tudo, ta legal? Mas fica aqui e não desiste não... Diz que veio para ficar, diz que me quer como nunca quis outra pessoa, diz que vamos durar até a eternidade e nada nem ninguém vai nos atrapalhar. É sério, to te pedindo, por favor, persista, mesmo que tudo isso seja um erro... Quem desamarraria o meu coque de propósito? Ou apertaria minhas bochechas me dizendo ser fofa? Ninguém. E eu amo o seu jeito de me tocar e até mesmo quando diz meu nome completo por estar bravo com algo que fiz, amo tuas risadas, e tuas tentativas de me tirar do sério. . Eu amo a tua cara enciumada, amo quando você para e fica me olhando em silêncio, e quando me deita sobre você e me faz carinho. Quando entrelaça suas mãos nas minhas e segura forte como quem não quer soltar. E sei que não vai. E eu amo acordar com o teu “bom dia amor” e dormir com “boa noite amor, sonha comigo. EU TE AMO”... Amo tudo isso em você, mesmo sempre demonstrando o contrário, meio quieta, fechada, é que eu não costumo dizer o que eu sinto assim, na lata. Olha, eu sei que odeia minhas ironias, minha teimosia e que minha falta de atenção te chateia, eu sei... A gente dá um jeito, se quiser, quando queremos muito algo, a gente faz de tudo para dar certo não é? Eu só quero que entenda que eu não gosto quando você vai embora. Não gosto quando você esconde o que sente. Não gosto quando não me dá a menor bola. Se eu falo que está tudo bem, quero que pergunte de novo. E de novo. De vez em quando eu finjo que tudo está numa boa, mas tenho o meu lado fraco, e ele com certeza é você. É só que, eu gosto demais da sua mão enorme e do seu celular novo que você morre de ciúme. Eu gosto de como o seu melhor amigo é engraçado, do jeito que ri e da tua mania idiota de nunca me responder certo. Mas fazer o que, se eu gosto de você tanto assim? Gosto dos seus milhares de sorrisos e da paz que cada um deles me transmite, até gosto de quando me deixa curiosa com as coisas que você tem para me dizer e a vergonha deixa aquele nó na sua garganta, eu entendo como é isso, porque acredite, eu já deixei de te dizer muita coisa por culpa desse maldito nó. Tá tudo indo tão bem, que eu fico até meio insegura com tudo isso, mas confio em você, depois de tudo que aconteceu com nós, não pode nem existir a possibilidade de não confiar, né? Depois de tudo, você mudou, para melhor é claro, está mais atencioso e demonstrando o que tanto fala parar mim, com atitudes e palavras, o seus sentimentos por mim estão me surpreendendo cada vez mais... Mas deixa que o destino vai nos levar para o lugar certo, eu não sei para onde, mas eu sei que vai ser eu e você.

Maria Luíza Facholi 

0 comentários:

Pesquise

Ariane Rodrigues, 18 anos,canceriana, romântica nata, curiosa, confusa, intrigante e cheia de irônias. Louca pela família e amigos .Futura jornalista, ama ler, ouvir músicas do tipo que acalmam a alma. Apaixonada por moda e pela Demi Lovato ♥.

  

Facebook

Seguidores

Marcadores

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Tradutor