01 março, 2013

O Papo de Amiga voltou , desta vez eu decidi falar sobre um assunto a cada dia mais comum no mundo adolescente : A Gravidez . Percebo o quão complicado é passar por essa situação tão jovem , muitas meninas não tem nem ideia de por onde começar, já que é uma mudança super radical . Por isso convidei algumas meninas que passaram e estão passando por esse momento tão especial, elas contaram como está sendo toda essa nova fase da vida de cada uma :


Ayuri Viana tem 15 anos e está com 8 meses à espera do Henzo : 

Com quantos anos voce descobriu que estava grávida?
 Descobri que estava gravida com 15 anos.

O que passou na sua cabeça (sua reação)? E a reação do pai da criança ?
A primeira coisa que passou em minha cabeça, foi como seria a reação de meus pais, mais ao mesmo tempo eu estava bem sossegada ao assunto. A reação do pai também foi sossegada afinal, nós já estávamos morando juntos, e até porque a gravidez foi planejado.

Em algum momento pensou em aborto? Sua opinião sobre o assunto.
Em nenhum momento pensei em aborto, até porque sou totalmente contra. Para mim quem não quer engravidar se previna.

Como foi a reação das pessoas à sua volta? (amigos , família , conhecidos ) Rolou preconceito ?
A reação dos meus familiares foi espantosa pois sou muito nova para uma responsabilidade enorme. Dos meus amigos nem tanto, mais ainda acharam que eu estava louca, rs. E de alguns conhecidos sempre vinha, e ainda vem o preconceito, de: A mais você é muito nova, que tem que se cuidar .. Isso e aquilo. Mais nem dou muita bola porque ninguém tem nada a ver com a minha vida né ?

O que mudou na sua vida depois da gravidez?
Depois que descobri a gravidez, meus pensamentos mudaram bastante, estou bem madura, e hoje sim posso dizer que tenho responsabilidade, porque um filho é tudo na vida da gente, e você querendo ou não, cria responsabilidade que não sabe da onde vem.

Qual é a sensação de ser mãe tão jovem?
Embora eu ser muito jovem ainda para ter um filho, a sensação é maravilhosa, saber que tem um ser que vai te amar pra sempre, e que você vai amar ele para sempre também, e que esse amor é o mais puro e verdadeiro, amor de mãe e filho. A sensação de que nada mais vai tirar minha felicidade.

Como está sendo a preparação para a chegada do bebê ?
Não vejo a hora do nascimento do meu Henzo, estou amando escolher cada detalhe do quarto, cada móvel, cada roupinha. É tudo tão perfeito.

Do que mais sente falta?
A única coisa que sinto falta é do meu corpo sem estrias e de dormir de barriga pra baixo, rsrs.

Quais são seus planos pro futuro?
Não sou de ficar fazendo planos para o futuro, vivo o presente. O futuro só a Deus pertence!

Qual o conselho de vocês pra quem está passando por isso?
Que amem de verdade a sua gravidez, não importa a sua idade. Teu filho depende de você, e mesmo dentro do teu ventre sente a rejeição, então aproveitem o máximo a sua gravidez, porque é um momento muito especial e mágico.


A Bibi Casagrande tem 18 anos, é mamãe da Melissa de 1 mês   :

Com quantos anos voce descobriu que estava grávida?
17 anos.

O que passou na sua cabeça (sua reação)? E a reação do pai da criança ?
Fiquei muito chocada, paralisada, sem ação, sem saber o que pensar, o olho até encheu de lágrima, mas não chorei. Esperei chegar a noite, porque ele iria me buscar, para eu contar para ele, ele quase não acreditou, então mostrei o resultado e exame de sangue e ele paralisou também. Só que depois do choque começamos a planejar o que não havia sido planejado.

Em algum momento pensou em aborto? Sua opinião sobre o assunto.
Já ouvi muito de amigas e colegas: “Ah, se fosse comigo eu acho que eu tentaria abortar”, “Nossa, eu não sei se eu jogaria a minha vida pro ar não!” Eu também pensava assim, mas pensava quando não havia nada. A partir do momento que você se dá conta que de que existe uma vida dentro de você e que essa vida depende incondicionalmente de você, você não vai abandoná-la. Foi o que eu fiz, agarrei ela com as duas mãos e fui enfrentar tudo e todos.

Como foi a reação das pessoas à sua volta? (amigos , família , conhecidos ) Rolou preconceito ?
Sempre rola preconceito. No começo não falei nada, demorei uma semana para contar para os meus pais, mas graças a Deus eles sempre estiveram do meu lado para me ajudar. Depois que contei pra eles a notícia se espalhou, eu via as pessoas olhando e comentando quando eu passava, as pessoas pensam que a gente não vê a cara de preconceito, de indiferença, de dó, de ironia, e por aí vai.
Agora, os meu amigos e a minha família, eu devo tudo a eles, eles foram o meu porto seguro para aguentar tudo isso, só tenho a agradecê-los... Terceirão B? Vocês foram demaaais. Amo todos vocês!

Como foi o parto? (dores, emoção durante e depois de ter o bebê)
Eu tinha optado pelo parto normal, então tive que esperar “o dia” chegar. Um dia antes de a Melissa nascer por volta das dez horas da noite eu comecei a sentir uma dor no pé da barriga não era tão forte e vinha de 10 em dez minutos, por ser uma dor suportável eu decidi esperar mais, quase não dormi, e no outro dia as 10 da manhã fui pra santa casa, só que só havia dilatado um dedo então voltei pra casa, por volta das 6 horas da tarde voltei para a santa casa, a dor estava cada vez mais aumentado, eu estava com mais de dois dedos e a médica falou que eu não sairia mais de lá, o tempo passando e a dor vinha mais forte e com o intervalo menor de tempo. Chamaram o Dr. Kelson ele fez o toque e falou que seria cesária, o médico falou que teria que ser, quem vai discutir? Chamaram o restante dos médicos, e enquanto eles não chegavam eu esperei eles já na sala de parto, porque o dia estava muito quente. Fiquei sozinha, a dor era tanta, mais tanta que pensei que nasceria sem os outros médicos mesmo. Menos de uma hora depois do Dr. Ter anunciado a cesária os médicos chegaram. Ocorreu tudo bem na cesária, quando ouvi o choro dela meus olhos se encheram e eu não pude controlar a emoção porque ela era maior que eu. Depois de tirarem a Melissa, como eu não havia ficado de jejum eu passei muito mal, vomitei enquanto eles me fechavam e depois no quarto de novo. Me levaram para o quarto, e aí veio o alívio, minha filha era muito linda, e já estava com fome, minha mãe colocou-a no meu peito e ali eu passava o melhor momento da minha vida!

O que mudou na sua vida depois da gravidez?
Praticamente tudo. Mudei a alimentação, meu modo de agir, de pensar, de enfrentar os obstáculos, parei de viver pra mim, de pensar em mim, e comecei a olhar o futuro daquela criança que estava dentro de mim e o que eu deveria fazer agora para que depois ela pudesse viver bem e ser feliz.

Qual é a sensação de ser mãe tão jovem?
De certa maneira é bom porque quando minha filha estiver com 18 anos eu ainda estarei com 35. (Rsrs)
Mas falando sério, penso que é algo muito bom, não é nada assustador, porque ainda sim eu posso fazer tudo o que os outros vão fazer, criar uma criança não prejudica em nada o seu desenvolvimento, mas devemos batalhar muito porque não prejudica mas dificulta um pouco. Trabalhar, estudar e educar não é nada fácil, mas para as mulheres não é impossível, porque somos fortes e aguentamos muito mais.

Do que mais sente falta?
Se estiver falando em relação do que eu fazia antes e agora não posso fazer mais então eu sinto falta de poder sair com os meus amigos e primos, porque eles ainda chamam para sair só que na maioria das vezes não tem como levar a Melissa então acabo ficando em casa.
Agora em relação a gravidez eu sinto muita falta dela se mexendo na minha barriga, é uma sensação única e inexplicável, muito!

Quais são seus planos pro futuro?
Bem, eu pretendo começar a faculdade de pedagogia já este ano, e começa a trabalhar assim que eu desmamar a neném. Estou estudando para passar no concurso da penitenciária. Por enquanto esses são os planos de curto prazo.

Qual o conselho de vocês pra quem está passando por isso?
Relaxa, se isso está acontecendo com você é porque era pra ser e você tem capacidade e forças suficientes para passar por tudo isso, é difícil, você vai ver muita cara de indiferença, mas também vai ter sempre pessoas que vão te apoiar e te ajudar. Não pense em você, não pense no pai, nada mais importa a não ser essa nova vida que está chegando, o seu dever é fazer de tudo pra que esse bebê fique bem. Cuide dele e você verá que tudo, tudo um dia será recompensado. Você é mãe, você é maior e melhor do que qualquer obstáculo.


Brenda Borelli tem 18 anos, é mamãe do Pietro de 1 ano .

Com quantos anos voce descobriu que estava grávida?
Descobri com 16 anos.

O que passou na sua cabeça ( sua reação ) ? E a reação do pai da criança ?
Na hora eu fiquei sem reação, não conseguia nem chorar, não conseguia sentir nada, o pai do Pietro não acreditava, ele chorou muito na hora mas depois a gente foi se conformando.

Em algum momento pensou em aborto ? Sua opinião sobre o assunto.
Sim, pensei sim, mas logo me arrependi.. Eu acho que aborto é o mesmo que você tirar uma vida, e pior ainda, uma vida que já tá dentro de você, que já tá depedendo de você pra tudo, e sou totalmente contra.

Como foi a reação das pessoas à sua volta ? ( amigos , família , conhecidos ) Rolou preconceito ?
Todos apoiaram, no momento meus pais ficaram muito chateados comigo pq não era uma coisa que eles esperavam, mas logo foram gostando da idéia, meus amigos foram os melhores do mundo, sempre estiveram do meu lado. Sim, sofri muito preconceito, sentia que as pessoas me olhavam de um jeito 'diferente', principalmente na escola.

Como foi o parto ( dores , emoção durante e depois de ter o bebe ) ?
Quando fui ter o Pietro eu não estava sentindo dor nenhuma, eu fui pra maternidade por conta de um exame que eu fiz e deu alterado, e minha médica ficou preocupada porque o coração dele quase não tava batendo :s Eu não conseguia pensar em nada só queria ver o rostinho dele, tava muito feliz e tranquila na hora do meu parto, correu tudo bem... Assim que ele nasceu e a gente foi pro quarto acho que foram os melhores momentos de nós dois, ver ele ali todo pequenininho, não dava nem pra acreditar que era meu! rs, não conseguia parar de olhar p ele e ver o qto era lindo.

O que mudou na sua vida depois da gravidez?
Tudo mudou, tudo o que eu faço eu penso nele antes, tudo é por ele e pra ele, realmente ser mãe é a melhor coisa do mundo.

Qual é a sensação de ser mãe tão jovem ?
Apesar de ter sido não desejada a gravidez no momento eu amei a idéia de ser mãe, ainda mais jovem, quando meu filho tiver a minha idade eu ainda vou estar nova... Vou poder entender melhor a cabeça dele, e acho que vou ser muito parceira do meu filho também!

Do que mais sente falta ?
De ser paparicada pelos meus pais, perdi essa parte rs.

Quais são seus planos pro futuro ?
Eu pretendo cursar uma faculdade de Direito e me tornar delegada, ir embora daqui e dar uma vida melhor pro meu filho.

Qual o conselho de vocês pra quem está passando por isso ?
Estar grávida ainda mais na adolescencia não é uma coisa fácil, vão te julgar, vão falar coisas na qual você não é, mas pensa no seu filho, pensa no quanto ele já te ama, no quanto depende de você pra tudo. Ser mãe é a melhor coisa do mundo, sentir o nenem mechendo na sua barriga é uma das melhores sensações, ver o rostinho dele quando nascer, amamentar, dar banho, trocar... É uma experiencia unica, só quem é mãe sabe!


Com certeza é algo que muda a vida de uma garota, mas o mais importante é dar valor a esta benção que Deus lhe deu e jamais desistir de ter esse filho .
Pra quem quiser ter outras opiniões, no Blog da Ana Carvalho tem mais entrevistas com adolescentes que foram mamães cedo .
Espero que vocês tenham gostado, beijos
Ariane.

6 comentários:

  1. Realmente hoje em dia está cada vez mais normal. Muito legal o depoimento dessas meninas. Meu sonho é ser mãe, mas minha hora ainda não chegou, então enquanto isso eu fico babando com noticias assim :) Beijãooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim, apesar de não esperar, as meninas estao super felizes e é isso que importa. Sua hora vai chegar ainda, sem pressa :D

      Excluir
  2. Ah que lindas,amei as histórias dela,apesar de que eu acho elas novinhas,mas se elas se sentem feliz assim né,isso é o que realmente importa,eu ñ penso em engravidar tãoo cedo.
    http://dezapaixao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrs, Nós também não pensávamos, pelo menos eu e a Brenda porque não foi nada planejado, quando for pra ser vai ser, então se quiser ter a certeza de que não vai engravidar não faça nada! :D #Ficaadica

      Excluir
  3. Olá Ariane!
    Adorei seu blog! É cheio de super informações!!
    Bjo grande e sucesso garota!!


    http://srtaencanada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. São esses preconceitos que generalizam as mulheres, e isso não é nem o começo do quanto a gente ouve e vê quando está grávida. http://www.facebook.com/photo.php?fbid=616973984985833&set=a.541519199197979.145299.541376555878910&type=1&theater
    Por isso tantas abortam ou pensam em abortar. Antes as mulheres tinham filhos novas do mesmo jeito, fugiam de casa do mesmo jeito, esse jeito que as pessoas tem de tentar humilhar e reprimir as pessoas não vão mudar o que elas estão passando.

    ResponderExcluir

Pesquise

Ariane Rodrigues, 18 anos,canceriana, romântica nata, curiosa, confusa, intrigante e cheia de irônias. Louca pela família e amigos .Futura jornalista, ama ler, ouvir músicas do tipo que acalmam a alma. Apaixonada por moda e pela Demi Lovato ♥.

  

Facebook

Seguidores

Marcadores

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Tradutor