19 abril, 2014

“Eu tinha me prometido nunca mais me doar à ninguém, estava me esforçando pra desapegar, superar e poder seguir em frente, finalmente com a tão desejada paz interior. Mas droga, como a vida é uma caixinha de surpresas, de novo me pregando peças...Sou a garota medrosa, que se esconde atrás de um orgulho tremendo, não devia ter tempo pro amor, paixões ou aventuras, devia ser como eu planejei, só eu e eu.

Ai vem você, com esse sorriso lindo, esse jeito bobo, com suas piadas sem graça, esse abraço aconchegante e esse beijo viciante. Seu jeito de me dominar, e como eu adoro ser eu mesma quando estamos juntos. As risadas, a conversa que flui naturalmente. Aqui estou, perdendo as noites pensando em você, no quão bom é te ter por perto, cada vez te querendo mais. Eu juro que tentei evitar te querer tanto, mais fazer o que, você me ganhou no primeiro toque e nem percebeu...

As lições que a vida nos pregou, nos transformou em quem somos agora. Nessa história há duas pessoas feridas, por colecionadores de corações, duas almas cansadas, românticos desiludidos e amedrontados.  Então eu te peço, não se afaste, não me afaste. Não faça promessas, não diga se tiver duvida, me faça rir, me faça esquecer, não seja só mais um, me deixe tentar curar suas feridas, e quem sabe você consiga concertas as minhas. A única barreira que nos impede é esse orgulho imenso que carregamos, você sabe, não precisamos decidir o futuro em um instante, apenas fique.

Eu sei que é tudo muito cedo, muito arriscado, mais não posso te deixar partir, não antes de lutar por isso. Então, deita aqui do meu lado, se apaixonar nunca é fácil, se deixe levar, ou deixe que eu te leve. Se tudo der errado, se eu tiver me enganado, se você não for tudo de bom que parece e eu não for pra ser sua, só quero que você saiba, cada minuto ao seu lado é maravilhosamente bom e valioso. Você faz valer cada riso meu e cada lembrança boa, me faz sonhar em um mundo com apenas, o mar, música, você e eu.

Essa angustia que começa a apertar, esse medo de perder, de que a velha história se repita, mas será possível? Depois de tanto sofrimento, não consigo acreditar que tudo possa ser diferente, que você possa ser diferente. Não é justo te culpar por não acreditar, mais não dá pra evitar, gostar de alguém é sempre tão difícil. Me desculpe essas inseguranças, esse meu jeito torto, essa vontade de falar com você a toda hora, não quero ser inconveniente, só quero ser suficiente... Pelo menos uma vez, uma história recíproca...”

Sobre um novo amor, uma nova chance e um medo velho de perder.

- Ariane Rocha

2 comentários:

  1. Eu super amei ! estou começando agora com um blog se quiser da uma olhadinha lá beijos
    http://facavocediy.blogspot.com.br/ ♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amei o seu blog e seus post,

      Thalia Dias, também visitei o seu blog. amei o das duas, se vocês quizerem olhe o meu blog tbm, que tem entrevista coma Polliana Aleixo a Bárbara de "em família"
      http://ruleistobehappy.blogspot.com

      Excluir

Pesquise

Ariane Rodrigues, 18 anos,canceriana, romântica nata, curiosa, confusa, intrigante e cheia de irônias. Louca pela família e amigos .Futura jornalista, ama ler, ouvir músicas do tipo que acalmam a alma. Apaixonada por moda e pela Demi Lovato ♥.

  

Facebook

Seguidores

Marcadores

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Tradutor