09 setembro, 2014

"De vez em quando você abala meu psicológico e me domina por inteira. Nunca comecei um texto assim, é que você me vira do avesso de tal forma que se o começo é feito pelo final ou pelo meio, não alterará a intensidade. Talvez você não tenha reparado que roubou toda a minha atenção para o seu olhar, como se agora ele fosse apenas meu, e esse papo de sintonia não é utopia, pois bem vi você me olhar enquanto eu sorria, mesmo não sabendo que todo esse sorriso quem tira é você, e só você. Eu luto todo dia contra meu sentimento, sinto como se estivesse parada no tempo e andando em círculos. Como pode tanta atração pra pouca ação? Entrei no seu jogo contando que fosse fácil, mas quem pegou todo o controle foi você, e isso nunca foi comum, e creio que você não é trivial com pensei que pudesse ser.
Sei que temos algo pra falar um pro outro, então chega mais perto e não me deixe aqui nessa agonia de esperar sair da tua boca o que meu ouvido grita pra ouvir. A gente anda complicando muito o que era pra ser tão simples. Você não sabe o quanto me faz bem! Então larga de marra que já passou da hora de você me fazer feliz, me abraçar por um segundo e prometer ficar. Já parei de procurar tudo que eu quero, quando eu te achei, e não tá difícil de perceber que mesmo não sendo tua, me faço como.
Já reparou em como meu rosto te dá sinais? Minhas bochechas tão sem graça ficam vermelhas só ao cruzarmos olhares, e isso está me atormentando por estar totalmente sob teu comando. É tão estranho o que ta acontecendo, os pensamentos colidindo com meu orgulho, o meu silêncio quanto a você... Está tudo tão subentendido que tem horas que me confundo com minhas próprias ideias, é difícil de me entender, né? Talvez assim consiga te passar um pouco do que você me passa sempre: Confusão.
É orgulho, medo ou vergonha? Sei que você esconde algo debaixo dessa indiferença, ou sei lá em como dar nome a tudo isso, às vezes nem é para rotular. Mas se me permite mudar de foco, gostaria de ressaltar que eu adoro quando você esquece seus olhos em cima dos meus, ou quando a sua risada de alguma forma se confunde com a minha, mas adoro mais ainda quando me chama de princesa (mesmo faltando o pronome possessivo) ou quando me enche de perguntas para receber respostas que você sabe que não darei, ou por enquanto não.
Para não deixar uma bagunça sem fim (de bagunça basta nossa relação, se é que posso chamar de relação) faço de todas essas palavras o final, e o início que não foi feito de forma adequada, admito que mesmo de propósito eu realmente não sabia por onde começar, pois previa que ia ser um tremendo desafio escrever sobre você, e foi. E por fim, peço desculpas pelo título dado, como visto, eu odeio nomear, e se caso houver dúvidas quanto a isso, deixo bem claro que sim, foi um convite, uma proposta, ou melhor.. Uma pergunta."


Maria Luíza Facholi

Um comentário:

  1. Nomeei-te para o Very Inspiring Blogger Award : http://jornalistadeumavida.blogspot.pt/2014/09/very-inspiring-blogger-award.html

    ResponderExcluir

Pesquise

Ariane Rodrigues, 18 anos,canceriana, romântica nata, curiosa, confusa, intrigante e cheia de irônias. Louca pela família e amigos .Futura jornalista, ama ler, ouvir músicas do tipo que acalmam a alma. Apaixonada por moda e pela Demi Lovato ♥.

  

Facebook

Seguidores

Marcadores

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Tradutor